20 de abr de 2018

Canto Poético: O Último Dia

Se a poesia escolhesse um lugar para viver, o Vale do Jequitinhonha seria um dos lugares possíveis para ela. Dentre tantos poetas renomados do Vale do Jequitinhonha, um jovem talentoso é que nos contemplará com um dos seus poemas. Moisés Silva da cidade de Ponto dos Volantes – MG, traz em suas poesias um sentimento que nos leva em seus versos. 
  
Moisés Silva
Ator e poeta, o jovem Moisés Silva da cidade de Ponto dos Volantes, Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais, é um artista talentoso, que não só nos encanta pelos seus poemas, mas por sua encenação nos palcos do teatro popular. Trazendo um sentimento marcante, que nos leva em cada verso.
O poeta traz em seus versos sentimentos, e esta sensação de ser conduzido em cada estrofe e verso emoções. Mas traz também a qualidade do artista do Vale, da juventude do sertão mineiro, provocando em que lê os seus poemas, a sensação de vive-los e senti-los. Ou por uma memória vivida, ou, se colocando nas palavras ditas.
No poema O Último Dia, o poeta nos leva a ter a sensação de viver o momento descrito, provocando a reflexão de um último momento vivido, de um momento único, diante a vários sentimentos. E todo este encantamento nos mostra o quanto podemos olhar para um último momento de uma forma bela e encantadora.  

O Último Dia
Por: Moisés Silva.

Sorrirei!
sorrirei com vontade
ao mar hei de amar,
amarei de verdade.

Viverei!
Viverei sem vaidade
quando mentir for preciso,
só lhe direi a verdade
e se eu disser mentira,
não me tenha piedade...

Me enforquei!
Me mate!
Serei tão feliz,
pelos caminhos andados.
Sentirei tanta saudade
do meu passado.

Chorarei também,
chorarei por desprezo
pela vida
a qual sempre estou preso.

Moisés Silva
Quando surgir outro sol
e me trouxer
alegria,
farei o mundo conspirar
como se fosse
magia.

A lua será tão bela
e me trará euforia,
assim será na terra,
o meu último dia.

Destaque