8 de mar de 2018

Espaço Musical: Menina Pretinha

Ver a ascensão da mulher da sociedade hoje é relembrar a luta de milhares de mulheres ao longo da história para conquistas e afirmações de direitos. Mesmo assim, a desigualdade de gênero é algo ainda presente em nosso meio, e principalmente quando destacamos a mulher negra. Mas quando vemos a maturidade da pequena MC Soffia, com suas rimas, criamos esperança de um mundo diferente.  

A luta dos movimentos sociais feminista negro está presente diante esse cenário da desigualdade social. repper paulista Soffia Gomes da Rocha Gregório Correia, era apenas uma criança quando se tornou um símbolo desta luta. 
Mesmo com pouca idade, a Menina Pretinha, seu grande rep, estourou quando ela tinha apenas 11 anos. Mas o que chamou atenção não foi apenas uma criança com qualidade musical, mas uma criança com uma criticidade da sua própria realidade. Negra da periferia da capital São Paulo, viveu na pele o sentido do racismo e do machismo.  
MC Soffia
Mc Soffia, trouxe em suas rimas uma grande reflexão dos movimentos feministas negros, de uma forma simples e educativa, seus reps como Menina Pretinha Brincadeira de Menina, não só são um rep para o público infanto-juvenil, que leva a criançada a dançar e se divertir, mas também leva um olhar crítico sobre racismo e o machismo, e uma luta da identidade afro-brasileira e dos direitos das mulheres. 
Em 2016 esteve na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, e ganhou repercussão mundial com sua canção, o que levou a ganhar o prêmio da rede de comunicação BBC, das 100 Mulheres do ano de 2017. 
questões étnicos/raciais e de gênero. Seu rep promove a reflexão crítica e a identidade enquanto mulher negra em
Bonecas Makenas
Mc Soffia nos leva a acreditar não só na qualidade musical feita pela nova geração no Brasil, mas a esperança de um mundo mais justo e igualitário nos direitos sociais, principalmente nas  uma sociedade cheia de preconceitos e desigualdade.    

Confira abaixo a canção: 
Menina Pretinha 
Cantora: Mc Soffia 

Menina pretinha, exótica não é linda 
Você não é bonitinha 
Você é uma rainha 
  
Menina pretinha, exótica não é linda 
Você não é bonitinha 
Você é uma rainha 
  
Devolva minhas bonecas 
Quero brincar com elas 
Minhas bonecas pretas, o que fizeram com elas? 
  
Vou me divertir enquanto sou pequena 
Barbie é legal, mas eu prefiro a Makena africana 
Como história de griô, sou negra e tenho orgulho da minha cor 
Africana, como história de griô, sou negra e tenho orgulho da minha cor 
  
Menina pretinha, exótica não é linda 
Você não é bonitinha 
Você é uma rainha 
  
O meu cabelo é chapado, sem precisar de chapinha 
Canto rap por amor, essa é minha linha 
Sou criança, sou negra 
Também sou resistência 
Racismo aqui não, se não gostou, paciência 
  
Cabelo é chapado, sem precisar de chapinha 
Canto rap por amor, essa é minha linha 
Sou criança, sou negra 
Também sou resistência 
Racismo aqui não, se não gostou, paciência 
  
Menina pretinha, exótica não é linda 
Você não é bonitinha 
Você é uma rainha 
  
Menina pretinha, exótica não é linda 
Você não é bonitinha 
Você é uma rainha 


REFEÊNCIAS: 
LETRA TERRA. Menina Pretinha. Disponível em: https://www.letras.mus.br/mc-soffia/menina-pretinha/#radio:mc-soffia. Acessado em 02/03/2018.  

LINS, Larissa. MC Soffiarepper com 12 anos combate ao racismo e questiona padrões. Disponível em: http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/viver/2016/04/05/internas_viver,636903/aos-12-anos-mc-soffia-usa-o-rap-para-combater-racismo-e-padroes-de-be.shtml. Acessado em 02/03/2018 

Destaque