13 de abr de 2018

Interpretes do Brasil: Herbert José de Souza, o Betinho.

Baseando no portal Interpretes do Brasil, pretendo aqui além dos grandes nomes considerados pelo portal, como grandes intelectuais brasileiros, trazer outras personalidades que representaram e representam estes interpretes da realidade social, política, econômica e cultural do Brasil. Para iniciar, um norte-mineiro que é considerado um dos grandes nomes do combate à desigualdade social, e grande defensor dos direitos humanos e da participação cidadã, Herbert José de Souza, simplesmente o Betinho.

Betinho
No dia 03 de novembro de 1935, no município de Bocaíuva, norte de Minas Gerais, nascia Herbert José de Souza, que ficou conhecido pelo o mundo a fora, como Betinho. Irmão do músico Chico Mário e do cartunista Henfil (confira o filme abaixo sobre a história dos três irmãos). 
Graduado na Universidade Federal de Minas Gerais em Sociologia, no ano de 1962. Ativista dos direitos humanos no Brasil, o sociólogo Betinho foi engajado na luta dos movimentos sociais, desde o governo de João Goulart, com a defesa das reformas de base, principalmente a reforma agrária no Brasil. Durante o período da ditadura militar no Brasil, foi obrigado a se exilar no Chile no ano de 1971, diante seu posicionamento político e sua crítica ao regime militar. Levou sua luta até a sua morte no ano de 1997, causada pela hemofilia herdada de sua mãe, e pela AIDS, e a hepatite C que adquiriu em uma transfusão de sangue.
Projeto Ação da Cidadania 
Em 1991, foi reconhecido com o Prêmio Global 500, do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, diante sua luta pela defesa da reforma agrária e pelos direitos aos povos indígenas. Mas seu grande projeto, que destacou mundialmente, foi a Ação da Cidadania, contra a Fome, a Miséria e pela Vida. Onde conseguiu sem apoio de nenhum governo, levar alimentos as famílias em estado de miséria, por todo o país. E durante o primeiro governo do presidente Fernando Henrique Cardoso, foi membro do Conselho da Comunidade Solidário, na promoção ao combate à miséria no país, e mesmo depois de sua morte sua obra contra a pobreza inspirou vários projetos e programas sociais, como o programa Fome Zero, no primeiro governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
Teve grandes obras públicas, desde temas voltados ao público infanto-juvenil, como a Centopeia que Pensava, uma forma de trazer um olhar crítico e solidário ao público infantil. Voltadas a conscientização do problema da AIDS e das políticas de saúde pública na sociedade, e uma reflexão de uma doença que adquiriu, como a obra junto com seu irmão Henfil, A Cura da AIDS.
Mas a suas grandes obras foram voltadas a questão da cidadania, da solidariedade e dos movimentos sociais no combate à desigualdade social no Brasil. Em artigo e entrevista feita para a editora Moderna, no ano de 1994, a obra Ética e Cidadania, junto com Carla Rodrigues, voltada para a juventude, como uma forma didática, Betinho traz todas suas vivências, e reflexões diante o conceito de cidadania, política e solidariedade.
Em seu texto O Pão Nosso, em Reflexões para o futuro, edição Veja 25 anos, em 1993, Betinho diz:
No combate à fome há o germe da mudança do país. Começa por rejeitar o que era tido como inevitável. Todos podem e devem comer, trabalhar e obter uma renda digna, ter escola, saúde, saneamento básico, educação, acesso à cultura. Ninguém deve viver na miséria. Todos têm direito à vida digna, à cidadania. A sociedade existe para isso. Ou, então, ela simplesmente não presta para nada. O Estado só tem sentido se é um instrumento dessas garantias. A política, os partidos, as instituições, as leis só servem para isso. Fora disso, só existe a presença do passado no presente, projetando no futuro o fracasso de mais uma geração. [...] Tenho fome de humanidade. (SOUZA, Herbert, 1993)

Betinho, se tornou assim, uma das maiores referencias da luta pelo combate a pobreza e a desigualdade social no Brasil, foi um crítico e um visionário nas questões sociais, e na promoção a cidadania e a solidariedade diante os problemas no país. Valendo destacar sua atuação política e social, na transformação da realidade brasileira.

REFERÊNCIAS:

AÇÃO DA CIDADANIA. Nossa História. Disponível em: http://www.acaodacidadania.com.br/?page=historia. Acessado em: 13/04/2018.

EBIOGRAFIA. Betinho. Disponível em: https://www.ebiografia.com/betinho/. Acessado em: 13/04/2018.

INTERPRETES DO BRASIL. Apresentação. Disponível em: http://www.interpretesdobrasil.org/sitePage/16.av. Acessado em: 13/04/2018.

SOUZA, Herbert José. O Pão Nosso. IN: Veja 25 anos, São Paulo: Abril. 1993.

Destaque