23 de jul de 2013

Rock in Taiô: IV Ensaio Geral de Bandas de Garagem de Taiobeiras




A Cultura Jovem ganhou expressão nos anos de 1950 nos ritmos do Rock’n’Roll e da Juventude Transviada, através da mídia dos rádios e do cinema esse comportamento rebelde, que questionava (e ainda questiona) os padrões conservadores da sociedade Norte-Americana ganhou o mundo ao som de Elvis Presley e o estilo de James Dean no filme Juventude transviada de 1955.
Jimi Hendrix
O Rock ganhou vários rumos nesses mais de 60 anos: geração Beat, formado mais com um som alternativo e crítico com o mundo capitalista (Bob Dylan como grande nome dessa geração); O Folk Rock com o estilo de reivindicação com canções de protesto nos anos de 1960;  Os Beatles e os Rolling Stones  na Inglaterra que explodiram para o mundo todo; O movimento contracultura com os Hippies; os movimentos estudantis em protesto por todo mundo (destaque o ano de 1968 com “Primavera de Praga” e Maio de 68 francês com milhares de jovens em protesto nas ruas pelas crises dos seus países e pela Guerra Fria que tinha a grande tensão de todo mundo com uma guerra nuclear); Woodstock em 1969, o mais expressivo festival de rock (Jimi Hendrix o maior símbolo da fusão da música negra com o som elétrico transformando um som de alta qualidade abrindo caminho as variedades do rock); Rock Progressivo, Heavy Metal e Discotheque na década de 1970;o Reggae de Boby Marlon também na década de 1970;  O movimento Punk da década de 1980; o Hip Hop e Rep da década de 1990, tudo isso como um som de qualidade e trazendo a realidade da juventude em forma de protesto ou de exaltação de um novo mundo.
Raul Seixas
No Brasil com a Jovem Guarda, Tropicália ganhou mais expressão na década de 1980, na época perdida bandas como: Paralamas do Sucesso; Barão Vermelho; Legião Urbana. O Rock in Rio se tornou símbolo de maior expressão do Rock no país do Samba, e que ganha cada vez mais seguidores, mesmo com uma variedade de estilos e ritmos o Brasil tem grande qualidade no rock em todas as suas formas, criando um cenário do rock nacional que ganha públicos estrangeiros, como a banda Sepultura, que leva uma cultura brasileira na mistura do de heavy metal, tendo mais expressão fora do país, mas sendo idolatrada por muitos.
Deadly Wishes - 3º Ensaio Geral

Em Taiobeiras – MG, o rock sempre teve seus admiradores, desde a Jovem Guarda na década de 1960, alguns ritmos de rock sempre foram curtidos, mesmo não sendo o mais adorado som, talvez pelas influências de ritmos como o axé, sertanejo ou romântico, e uma sociedade mais conservadora que vê muitas vezes o rock como “coisa do diabo” e “rebelde” de mais. Mas o Rock sempre vai ter seu espaço na cidade. E como vem ocorrendo nos últimos anos, o Ensaio Geral de Bandas de Garagem de Taiobeiras, vem dando o valor aos amantes do Rock e as bandas que vem se formando e ganhando espaço no município: Pequisodelicos; Deadly Wishes; Cerberus; Banda AK 47; entre outras que vem mostrando um som de qualidade se apresentaram com grande estilo no IV Ensaio Geral no dia 22 de Julho de 2013, onde teve coo abertura a apresentação de Adriano.
Adrianão - IV Ensaio Geral de Bandas de Garagem de Taiobeiras 2013
Adrianão do Rock é um grande símbolo do Rock Taiobeirense, a várias gerações vem carregando no estilo as expressões do rock na cidade. E cantando um canções de Legião Urbana como a música “Que País é Esse”, e a música “Maluco Beleza do maior símbolo do Brasil no Rock, Raul Seixas. Parabéns ao trabalho realizado no esforço das bandas e principalmente de Romarão e Tom, entre outros que vem se dedicando ao rock taiobeirense, o rock do sertão mineiro. 


 Fonte e referências: BRANDÃO, Antônio Carlos; DUARTE; Milton Fernandes. Movimentos Culturais da Juventude. 2 ed reform. São Paulo: Moderna. 2004.


Destaque