5 de jan de 2015

Os caminhos de ida são mais desejados que ss caminhos de Retorno: um estudo de caso sobre migração dos jovens de Taiobeiras – MG



Em 2014 foi marcante para mim, onde concluir o curso de Ciências Sociais na Universidade Estadual de Montes Claros. Em meu trabalho de monografia pude tratar de uma realidade dos jovens de minha cidade natal, Taiobeiras – MG. O trabalho rendeu ainda um artigo, com contribuições da minha orientadora, Maria da Luz Alves Ferreira, sendo apresentado no IV Congresso de Desenvolvimento Social, organizado pelo Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Social – PPGDS/UNIMONTES.  
Convite de formatura das turmas de 2009 da Escola Estadual Oswaldo Lucas Mendes
Rafael Alves de Oliveira
Maria da Luz Alves Ferreira
A migração estudantil dos jovens taiobeirenses é um recorte das migrações no fenômeno da pós-modernidade e da globalização. A busca por maiores oportunidades fazem que estes jovens se retirem do seu lugar de origem, para lugares com maior desenvolvimento, principalmente nas áreas de ensino superior e de mercado de trabalho. Montes Claros – MG e Salinas – MG se torna neste sentido, cidades de referência aos jovens de Taiobeiras – MG, além de grandes capitais. Assim o objetivo aqui é pensar o processo migratório dos jovens taiobeirenses, analisar as motivações, incentivos e interesses presentes nesta mobilidade social, sendo observada a busca por melhor formação e capacitação para obter maiores oportunidades, refletindo o antes e o depois da retirada. Além de compreender e investigar os fenômenos sociais e os fatos sociais desta migração, dentro das reflexões neoclássicas e neomarxistas, e de conceitos de pós-modernidade e globalização. Refletindo a migração dos jovens no mundo contemporâneo, em constante transformação, e adaptar um novo lugar, com sua cultura, clima, etc., se tornando muitas vezes alvo de preconceitos, desta forma entrando em conflito diante o diferente. Considerando a migração interna dentro da mesorregião do Norte de Minas Gerais, delimitando uma realidade com a migração dos jovens taiobeirenses, destacando os estudantes na busca de melhores oportunidades. A partir de dados quantitativos e qualitativos, parte para reflexão teórica sobre a análise empírica para compreensão maior desta mobilidade, observando o antes e o depois deste processo, refletindo a satisfação e a vontade de permanecer ou não no município, e no caso dos que encontram fora de sua cidade natal, do retornar ou permanência da migração. Contudo percebemos que mesmo tendo um nível de satisfação considerável e a vontade de retornar ou permanecer, os jovens taiobeirenses tende a sair, pois não veem grandes oportunidades no município, assim podemos perceber que os caminhos de ida são mais desejados que os caminhos de retorno, pois este último é visto como retrocesso diante o sistema social, envolvendo não só o lado financeiro, mas status e prestígios diante as melhores condições.



Referência:

CONGRESSO EM DESENVOLVIMENTO SOCIAL. IV Congresso em Desenvolvimento Social: Mobilidade e Desenvolvimento. Disponível em: http://www.congressods.com.br/quarto/ Acessado em 05 de janeiro de 2015.


Destaque