13 de mai de 2018

Espaço Musical: Hino à Nossa Senhora de Fátima.

A história de Taiobeiras com Nossa Senhora de Fátima vem de muito tempo. A invocação mariana da Igreja Católica que apareceu pela primeira vez em 13 de maio de 1917, a três crianças na região da Cova da Iria, na freguesia portuguesa de Fátima, é um dos símbolos de fé e da cultura de Taiobeiras – MG, desde o início de sua emancipação. 

Festa de Nossa Senhora de Fátima - Taiobeiras 
Fonte: Blog Levon do Nascimento
Em 13 de maio de 1917, Lúcia, e seus primos Francisco e Jacinta, “Os Três Pastorinhos”, foram agraciados quando andavam pela região conhecida como Cova da Iria, na freguesia de Fátima em Portugal, ao ver a invocação mariana da Virgem Maria. Este seria o primeiro de mais cinco aparições de Nossa Senhora as três crianças, ao logo de seis meses, aparecendo sempre no dia 13 de cada mês, até o outubro daquele ano, com exceção do mês de agosto, onde a aparição ocorreu no dia 19.
Um período que marcava a Revolução Soviética, e também o início da I Guerra Mundial. A Virgem Maria que se apresentou como a Senhora do Rosário, pedia as três crianças que orassem pela paz. No dia 13 de outubro, em sua última aparição, dia conhecido como milagre do sol, promessa mencionada em aparições anteriores de Nossa Senhora aos Três Pastorinhos.
Lúcia, Francisco e Jacinta,
os Três Pastorinhos. 
Milhares de pessoas se encontravam junto as crianças (as únicas que enxergavam a Virgem Maria), e presenciaram o fenômeno. Foi quando Nossa Senhora, pediu que todos rezassem pela paz, e que construíssem naquele lugar uma capela em seu nome, para que as pessoas orassem para um mundo melhor.
Desde dia em diante, a imagem de Nossa Senhora de Fátima, se tornou um símbolo da fé cristã católica em Portugal e no mundo todo. No Brasil, em vários lugares o dia de Nossa Senhora de Fátima é celebrado com muita devoção e festividade.
Em 1956, o Frei Jucundiano de Kok, primeiro pároco do município de Taiobeiras – MG, trouxe a imagem de N.S. de Fátima para a cidade, e em nome da santa, construiu a Igrejinha de Nossa Senhora de Fátima. Com sua arquitetura diferenciada, em formato octaedro, em noção a coroa de Nossa Senhora de Fátima, onde se encontra um dos maiores símbolos de fé e de pertencimento cultural de Taiobeiras. Inaugurada em maio de 1957, dando inicio a devoção a N.S de Fátima.
Ao longo destes anos, a Paróquia São Sebastião de Taiobeiras – MG festeja o dia de N.S de Fátima, iniciando as celebrações eucarísticas e as festividades, no início do mês, até o dia 13 de maio, quando se comemora o dia da Virgem Maria que apareceu pela primeira vez na em Fátima, neste mesmo dia.
A festa ganhou grande dimensão, com apoio do poder público, e dos investimentos privados, se tornou referência no comércio local, e mudou entre os anos de 1980 e 1990, para a praça da Igreja da Matriz, por motivos de segurança, já que a praça da Igrejinha, ficava no meio das pistas da Avenida do Contorno, que é o ligamento da rodovia que passa dentro da cidade. Como relata Avay:
Aludida festa tornou-se um misto de atividades religiosas com festejos sociais, porque o programa é elaborado em comum acordo entre a Prefeitura e a Paróquia. (MIRANDA, p.98, 1997)
Mas já no final dos anos 2000, a festa retornou a sua origem, a praça da Igrejinha de N.S. de Fátima, construída em 2009. Separando a festividade religiosa, da festa da cidade, com intuito principal de valorizar a festa religiosa que havia perdido espaço para a festa social do município, e retornar a suas origens, a capelinha de N.S. de Fátima.
Imagem de N.S. de Fátima de Taiobeiras - MG.
Assim a festa que inicia com a novena a Nossa Senhora, e junto a ela, a oração do terço, seguida pela celebração eucarística, e as coroações feitas pelas crianças vestidas de “anjinhos” a Virgem Maria, e também as mães, que iniciou no ano de 1986, além de leilões, apresentações musicais, etc. Terminando com a procissão pela cidade com a imagem de N.S. de Fátima, e com o levantamento do mastro, ato originado pela Liga Católica Operária. A festividade religiosa se tornou a maior dentro do município de Taiobeiras.
Uma festa cheia de tradição e devoção, traz todos os anos temas de reflexão para a sociedade local, promovendo momento de confraternização dos católicos, e de pertencimento aos taiobeirense, diante a cultura e a história que a festa e a Igrejinha e a imagem de Nossa Senhora de Fátima tem para o município. Assim mencionando o Hino à Nossa Senhora de Fátima, na veneração a Virgem Maria, e seu pedido de paz ao mundo.
Hino à Nossa Senhora de Fátima
Canto Católicas

Nossa Senhora, celeste aurora,
A toda hora, o teu olhar.
Tão indulgente e tão clemente,
A toda gente vem confortar

À Fátima vieste, ó mãe querida,
Compadecida do povo teu
E já o mundo inteiro te venera
E considera o amparo teu.

Neste recanto, tranquilo e santo,
Abre teu manto sobre o brasil.
Nele pairando vai derramando,
Vai espalhando favores mil.

Tu és maria conforto e guia
Na travessia que ao céu conduz.
No mar da vida, ó mãe querida,
Doce guarida ser nossa luz.

Ó virgem pura, com que ternura,
Com que ventura celestial.
Pra venerar-te, e mais amar-te
Fomos buscar-te em Portugal.

REFERÊNCIA:
LETRA TERRA. Hino de Nossa Senhora de Fátima. Disponível em: https://www.letras.mus.br/catolicas/hino-a-nossa-senhora-de-fatima/. Acessado em: 12/05/2018.

MIRANDA, Avay. Taiobeiras: seus fatos históricos. Editora Thesaurus – Brasília, 1997. p. 98 – 100.

PINHEIRO, Marileide Alves. Festa de Maio em Taiobeiras. IN: Blog do Levon do Nascimento. Disponível em: https://levontaiobeiras.blogspot.com.br/2013/05/festa-de-maio-em-taiobeiras.html. Acessado em: 12/05/2018.


Destaque