19 de jan de 2018

Canto Poético: Uma poesia sem titulação.

A poesia tem a liberdade de perpassar e ser dita de inúmeras maneiras, apesar de toda técnica por traz dela, a poesia ainda sim e livre para se expressar. De uma reflexão crítica do cotidiano as mais belas palavras de sentimentos, é com ela que o ser humano há muito tempo conta sua história. Este canto poético do Blog Pé de Taioba trará vários poetas e poetisas para sua arte expressar, apesar de não ser nenhum crítico poético, é uma honra promover este espaço no blog. O poeta da vez é um grande amigo, Daniel Santos

Daniel Santos
Poucas pessoas que o conhecem sabe de seus talentos poéticos, o jovem Daniel Oliveira Santos é natural de Taiobeiras, possui um grande senso crítico além de um grande conhecedor de história, demonstra também em seus poemas uma grande sensibilidade na sua escrita, e nos contempla com um de seus poemas.
Apesar de não possuir um título, algo que também nos faz promover uma reflexão crítica da necessidade de titular algo, nos encanta de uma forma sensível de um contexto que se passa em seus versos.

Por: Daniel Oliveira Santos
E começou simples
Um olhar sem sentido
Um sussurro ao pé do ouvido
E nada mais

Encontraram-se sem oi
Despediram-se sem tchau
E assim o encontro se foi
Normal

Mas o fio de prata estava amarrado
O que era deles estava guardado
O mundo pode ser grande
E o amor pode estar do seu lado

Os dias se passavam
E os dois conversavam
Nem sempre com o que dizer
Mas nunca paravam de escrever

Palavras repetidas
Palavras divertidas
Fotos, desenhos e vozes
E os corações ficavam ferozes

Tempo vai, tempo não vem
E os dois ainda assim
Ocupando-se um do outro
Se apoiando um no outro

E finalmente vem o segundo encontro
E não importa o poeta
Não há palavras ou rimas para descrever

E a vida segue, e os dois seguem
Entre tapas e beijos
Eles vão como conseguem

Os dias parecem meses
Os meses parecem horas
Não dá pra ficar longe
E nisso amor aflora

Amor puro e simples, sem grandes expectativas
Sem cobranças, sem espantos
Um sentimento construído de maneira gradativa
Mesmo aos trancos e barrancos

Daniel Santos
E hoje eu não quero ficar sem você
E não vou te esquecer
Não quero perder esse sentimento real
Nem te quero nenhum mal


Não quero perder esse fogo intenso que me queima sem consumir
Quero você aqui
Não quero te ver partir porque acha que não é o suficiente
Eu sinto por você, você sente por mim e só isso importa com a gente

Destaque