8 de mar de 2013

Mulheres de Luta



8 de março de 1908, 129 trabalhadoras do setor têxtil em uma fábrica em Nova York – Estados Unidos, foram mortas de forma proposital,  na luta por melhores condições de trabalho (carga horária e salários mais igualitários), marcando o Movimento Feminino, onde em 1910, na cidade de Copenhague – Dinamarca,   na Conferência de Mulheres Socialistas, marca essa data 8 de Março,  que marca a luta das mulheres, cmoo o Dia Internacional da Mulher.
A todas as mulheres de luta, Pagu, que busca um mundo melhor e mais igualitário, deixo meu agradecimento e admiração.
Pagu - Patrícia Rehder Galvão: Um anjo inquietante, desceu à Terra... além... muito além do Martinelli... qual estrela cadente, feito gente, mas não como tantos. Um anjo inconformista, inconformado com as mazelas dos homens. Um anjo rebelde, revolucionário e visionário, a ponto de enxergar com rara clareza, no auge da escuridão, a luminosidade da esperança. Um anjo sonhador, que nos faz sonhar com um utópico mundo sem fronteiras, sem preconceitos, sem injustiças... Assim... Aconteceu em 1910...(Pagu Biografia)”

Pagu 

Rita Lee e Zélia Duncan

Mexo, remexo na inquisição
Só quem já morreu na fogueira
Sabe o que é ser carvão
Uh! Uh! Uh! Uh!...

Eu sou pau prá toda obra
Deus dá asas à minha cobra
Hum! Hum! Hum! Hum!
Minha força não é bruta
Não sou freira
Nem sou puta...

Porque nem!
Toda feiticeira é corcunda
Nem!
Toda brasileira é bunda
Meu peito não é de silicone
Sou mais macho
Que muito homem

Sou rainha do meu tanque
Sou Pagu indignada no palanque
Hanhan! Ah! Hanran!
Uh! Uh!
Fama de porra louca
Tudo bem!
Minha mãe é Maria Ninguém
Uh! Uh!...

Não sou atriz
Modelo, dançarina
Meu buraco é mais em cima.





Fontes:

Destaque