6 de fev de 2018

História em Futebol de Botão: Bob Marley, Brasil e Futebol.

Existe muita coisa em comum quando dizemos sobre Bob Marley, Brasil e Futebol. O Rei do Reggae não era só um símbolo da música e do movimento negro, era também um amante do Futebol, algo que ligou ele ao Brasil desde pequeno.
Bob Marley
Em 06 de fevereiro de 1945, em período marcado pelo final da II Guerra Mundial, nascia na pequena vila de Nine Mile, na Jamaica, Robert Nesta Marley, mais conhecido para o mundo como Bob Marley.
Dado como o rei do Reggae, e símbolo do movimento negro por todo mundo, além de luta pela paz e da liberação da maconha. Bob Marley trouxe em suas canções uma identidade negra e da ancestralidade africana, trazia também reflexões sobre a pobreza e a violência.
Bob ganhou repercussão mundial, com sua canção No Woman, No Cry, em 1976, uma bela canção para reflexão sobre os problemas sociais da guerra e a luta pela paz. Já que no período o mundo todo vivenciava as tensões da Guerra Fria.
No ano seguinte Bob descobriu um câncer de pele, após machucar em uma partida de futebol, esporte que ele tanto amava, em Londres. Mesmo assim ele lutou contra a doença e continuou fazendo suas canções e jogando seu futebolzinho por todo mundo.
E entre estas viagens, no dia 18 de março de 1980, os astros do Reggae Bob Marley, Junior Marvin e Jacob Miller, e o diretor Chris Blackwell da gravadora Island Records, responsável pelas gravações dos álbuns de todos estes astros, chegaram no Brasil.
Em pleno período de ditadura militar no país, o avião que trazia toda esta turma, ficou detido por algumas horas em Manaus, aonde Bob Marley chegou primeiro em terras brasileiras, para o abastecimento do avião. O avião foi liberado, mas sem visto de trabalhos aos tripulantes, o que impediu Bob e todos estes astros do Reggae se apresentarem em solo brasileiro.
Bob Marley
Então no final da tarde de 18 de março, o avião com os astros do Reggae da gravadora Island Records, aterrissou na cidade do Rio de Janeiro. Recebido com muita festa para a inauguração do selo alemão Ariola no Brasil, a qual a gravadora Island Records fazia parte.
Bob Marley, Junior Marvin, Jacob Miller e o diretor da Island Records, foram convidados por Chico Buarque, Alceu Valença, Toquinho e pela gravadora Ariola, a uma pelada no campo de futebol na casa de Chico.
Foram formados dois times. De um lado: Chico, Toquinho, Paulo César Caju, Bob, Junior Marvin e Jacob Miller. Do outro lado: Alceu Valença, Chicão (músico da banda de Jorge Ben), e mais quatro funcionários da gravadora.
A partida terminou com muita festa, com o placar de 3 a 0 pelo time comandado pelo anfitrião Chico Buarque e o celebre convidado Bob Marley, onde ambos marcaram um gol, e o outro gol foi feito por Paulo César Caju, jogador do Vasco naquele ano, campeão da Copa do Mundo de 1970.
Junior Marvin, Jacob Miller,
PC Caju e Bob Marley
Com muita festa, e com presentes aos convidados, onde Bob Marley pode encontrar Paulo César Caju, ao qual tinha grande admiração pela seleção campeã de 1970. Além de ter recebido a camisa 10 do Santos Futebol Clube, ao qual já foi se referindo a Pelé.
Ali foi a última vez do rei do Reggae no Brasil, assim como Jacob Miller, que sofreu um acidente de carro no dia 23 de março daquele ano e faleceu. Um ano após foi Bob Marley, no dia 11 de maio de 1981, o jovem de 36 anos que encantou o mundo, e lutou pela paz faleceu por conta da doença que carregava e que tanto lutou. Deixando muitas alegrias e saudades, até mesmo pelas gerações que não o conheceu.
Em pé: Marvin, Toquinho e João Albuquerque.
Agachado: Miller, Buarque, PC Caju e Marley.
Segue abaixo os modelos para botão do jogo:

Referência:
SUFOREGGAE.COM. O dia em que Bob Marley bateu bola no campo de Chico Buarque! Disponível em: http://www.surforeggae.com/noticias.asp?id=2497&tipo=coluna. Acessado em 06/02/2018.

HISTORY. Bob Marley. Disponível em: https://seuhistory.com/biografias/bob-marley. Acessado em 06/02/2018.

TERCEIRO TEMPO. Que fim levou? Bob Marley. Disponível em: http://terceirotempo.bol.uol.com.br/que-fim-levou/bob-marley-6198. Acessado em 06/02/2018.




Destaque